GoiâniaGoiásManchetes

Capitão da Polícia Militar, Augusto Sampaio, fala em audiência que foi ameaçado de morte

O Capitão da Polícia Militar, Augusto Sampaio, acusado de agredir estudante com cassetete em protesto em Goiânia, disse em audiência na Justiça Militar que foi ameaçado de morte. Razão pela qual, ele pediu para não informar ao Poder Judiciário o endereço da casa em que mora, apenas o do trabalho, o que foi atendido. Sampaio responde por lesão corporal gravíssima e abuso de autoridade e está afastado do policiamento das ruas da capital.

“Desde o momento em que o fato ocorreu ele vem sendo ameaçado de morte. Para se resguardar e resguardar sua família, ele preferiu não falar o endereço. Ele teve até que se mudar de casa. Não temos a origem dessas ameaças, foram feitas por redes sociais, aplicativos”, afirmou Rosângela.

“Acreditamos que ao longo da instrução será provada a inocência do capitão, que ele agiu no estrito cumprimento de seu dever e que não houve, em momento algum, conduta dolosa por parte dele”, concluiu.

A investigação concluiu que Mateus não participou de nenhuma depredação durante o ato.

A audiência de qualificação foi presidida pelo juiz Gustavo Assis.

 

Goiânia, Goiás, Notícias de Goiás, Notícias de Goiânia, Jornal de Goiás, Jornal de Goiânia
Capitão da Polícia Militar, Augusto Sampaio, fala em audiência que foi ameaçado de morte
Avalie esta postagem
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close