Codego, Seinfra e Sic discutem critérios técnicos para instalação de indústrias em Anápolis e Aparecida de Goiânia

Após definição do processo de seleção, será lançado chamamento público para que as empresas interessadas possam pleitear áreas nos distritos agroindustriais do Estado

Diante da demanda crescente de indústrias interessadas nas novas áreas do Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia) e no recém-lançado Distrito Agroindustrial Norberto Teixeira (Dianot), em Aparecida de Goiânia, uma comissão multissetorial foi criada pelo Governo de Goiás para definir os critérios técnicos para seleção.

Nesta terça-feira (19/09), os integrantes do comitê, composto por equipes da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) e da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (Sic), se reuniram para avançar com a proposta.

Como explica o presidente da Codego, Francisco Jr, após a definição dos critérios um chamamento público será lançado para que as empresas interessadas possam pleitear áreas nos dois polos. “Estamos em um momento de definição e trabalhando para tornar o processo o mais transparente e imparcial possível. Assim que concluirmos essa etapa, poderemos abrir o chamamento para que as indústrias interessadas possam participar”, explicou.

“Quando se instalarem no Dianot ou na expansão do Daia as empresas podem ter certeza absoluta de que terão segurança para fazer o investimento, colocar a indústria em funcionamento e, consequentemente, contribuir para o desenvolvimento de Goiás”, complementou Francisco Jr.

“Goiás é, reconhecidamente, o estado mais competitivo do país, e é grande a demanda de empresas por áreas para investir ou expandir os negócios por aqui”, destacou o secretário da Infraestrutura, Pedro Sales, que reforçou a impessoalidade na definição de novos empreendimentos para o Daia e o Dianot. “Diante da alta procura, teremos um edital com critérios claros e bem objetivos com foco na atração de indústrias com capacidade para investir e gerar desenvolvimento a curto prazo”.

“As novas áreas vão promover um grande salto na economia goiana, com geração de emprego e renda e ainda mais desenvolvimento para Goiás. E o chamamento público será uma ferramenta para que os interessados possam participar e instalar seus empreendimentos”, afirmou o titular da Sic, Joel de Sant’Anna Braga.

DaiaPlam
O terreno de 1,7 milhão de m² da Plataforma Logística Multimodal, repassado pelo Governo de Goiás à Codego, foi integrado ao complexo Daia e conta com infraestrutura adequada para instalar novas indústrias, como pavimentação, drenagem, sistema de abastecimento de água e sistema de esgotamento sanitário.

Dianot
Localizado na Região Metropolitana de Goiânia, o Dianot tem área total de 2 milhões de m² e capacidade para abrigar mais de 200 empresas. O novo parque industrial tem potencial para se tornar o segundo maior de Goiás e criar cerca de 30 mil empregos diretos e indiretos.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo