Contas externas do Brasil registram déficit de US$ 2,52 bilhões em abril

As contas externas do Brasil registraram um saldo negativo de US$ 2,516 bilhões em abril de 2024, informou o Banco Central nesta sexta-feira (24). No mesmo mês de 2023, o déficit foi de US$ 247 milhões nas transações correntes, que envolvem compras e vendas de mercadorias, serviços e transferências de renda com outros países.

A piora na comparação anual se deve à queda de US$ 578 milhões no superávit comercial. Os déficits em serviços e renda primária aumentaram em US$ 844 milhões e US$ 1,1 bilhão, respectivamente.

A renda secundária passou de déficit para superávit, com variação de US$ 249 milhões.

Nos 12 meses encerrados em abril, o déficit em transações correntes foi de US$ 35,271 bilhões, equivalente a 1,57% do PIB, ante US$ 33,002 bilhões (1,48% do PIB) no mês anterior. Em abril de 2023, o déficit era de US$ 50,646 bilhões (2,52% do PIB).

Fernando Rocha, chefe do Departamento de Estatísticas do BC, destacou que as transações correntes apresentam um cenário robusto, com tendência de redução nos déficits em 12 meses, que se inverteu a partir de março. Ele ressaltou que o déficit é baixo para os padrões da economia brasileira e está financiado por capitais de longo prazo, principalmente investimentos diretos no país. “Com isso, temos condições de financiamento da economia brasileira”, disse.

Os Investimentos Diretos no País (IDP) somaram US$ 3,867 bilhões em abril, um aumento de 26% em relação aos US$ 3,059 bilhões de abril de 2023.

De janeiro a abril de 2024, o déficit nas transações correntes foi de US$ 17,310 bilhões, contra saldo negativo de US$ 12,867 bilhões no primeiro quadrimestre de 2023.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo