BrasíliaDistrito FederalManchetes

Distrito Federal: Reservatórios de água estão nos níveis mais preocupantes da história

Distrito Federal: Reservatórios de água estão nos níveis mais preocupantes da história
5 (100%) 2 votes

Jornal Folha de Goiás: 27 setembro 2017 – 12:17

Na terça-feira (26/09) os dois maiores reservatórios de água do Distrito Federal chegaram nos níveis mais baixos da história. O Reservatório de Descoberto, que é responsável pelo fornecimento de 60% de Brasília, atingiu 18,5%. O Reservatório de Santa Maria, 30,1%. Para este mês de setembro, espera-se que o índice seja de 14% e 26%, aproximadamente. Se eles caírem o nível mais do que isso, haverá um aumento no período de racionamento por mais de uma vez por semana.

Dependendo da ajuda da chuva, Caesb e Adasa estão aguardando a entrada dos dois novos sistemas de abastecimento no mês de outubro: Lago Paranoá e Bananal. O diretor executivo da Adasa, Paulo Salles, acompanha as bacias hidrográficas do Produtor do Subsistema Produtor do Lago Norte, que deverá fortalecer o abastecimento de água a partir de 2 de outubro / 2017.

“Estamos satisfeitos por ver o trabalho progredir no cronograma. Graças à ajuda da população, que está participando fortemente do uso racional da água e vem economizando, até agora conseguimos ficar acima dos objetivos estabelecidos para os reservatórios. A captura no Lago Paranoá nos ajudará a enfrentar a crise da água com mais tranquilidade “, fala Salles.

Os testes são promovidos pela empresa que toca as obras, a Enfil S/A Controle Ambiental. Que consiste em verificação de vazamento, verificação de estrutura, desempenho do equipamento, entre outros.

Após a entrega, haverá três meses de operação assistida, ou seja, em parceria com a Caesb e Enfil. Após essa data, a Caesb assumirá a administração.

Cerca de 80% do trabalho está concluído. O investimento foi de R $ 42 milhões, 15% abaixo do estimado inicialmente – R $ 49.437.958. O Ministério da Integração Nacional divulgou R $ 55 milhões para as obras – a diferença retorna à pasta.

700 litros de água por segundo serão coletados no braço de Torto no lago Paranoá. A estrutura está em ML 4 no Setor de Mansões do Lago Norte. É uma estação de tratamento de água compacta com membranas de ultrafiltração, uma das tecnologias mais modernas.

Então, a água passa para dois reservatórios: um no Lago Norte e outro em Paranoá. Os lugares atendidos serão Asa Norte, Itapoã, Lago Norte, Paranoá, parte de Sobradinho II e Taquari. O fornecimento a essas regiões é feito pelo Sistema de Produtores de Santa Maria-Torto.

Com a entrega também agendada para outubro / 2017, o produtor do Subsistema Bananal vai trabalhar em 67%. A elevatória 1 e a captação estão prontas, e a elevatória 2, em processo de finalização. Todos os equipamentos e materiais já foram comprados e estão no local de construção.

Bananal significa um reforço de 726 litros por segundo para o Sistema de Produtores de Santa Maria-Torto. O investimento é de R $ 20 milhões, do Fundo Constitucional para o Centro-Oeste, do Banco do Brasil.

Cerca de 170 mil pessoas se beneficiarão das intervenções, que incluem financiamento em Ribeirão Bananal e bombeamento para a Estação de Tratamento de Água em Brasília.

 

Tags: Distrito Federal, Brasília, Manchetes

Jonas

Jonas – Editor, colunista e também responsável pela gestão das redes sociais.

Related Articles

Deixe uma resposta

Close