Goiás Social capacita mais de 16 mil moradores do Entorno do DF com cursos gratuitos e aumenta empregabilidade

Avalie o Post post

O Governo do Estado de Goiás, através do programa Goiás Social, está com inscrições abertas para cursos profissionalizantes gratuitos nos Colégios Tecnológicos (Cotecs) em Goianésia, Formosa e Cristalina, localizados no Entorno do Distrito Federal (DF). Essas unidades já capacitaram mais de 16 mil trabalhadores em diversas áreas, transformando vidas e oferecendo suporte para que os formados possam iniciar seus próprios negócios.

Desde 2021, quando a política pública foi criada pela Secretaria da Retomada, foram investidos R$ 7,2 milhões em formação de mão-de-obra em 14 municípios da região. Os cursos são projetados estrategicamente para atender às necessidades locais e às demandas do mercado de trabalho. Em 2024, 1.488 pessoas estão sendo capacitadas em 48 cursos diferentes.

Tatiana Alves, residente em Luziânia, escolheu o curso de ‘tortas e bolos’ com o objetivo de abrir um negócio familiar. “Muita gente não pode pagar por um curso, por isso é preciso aproveitar essa oportunidade”, relata. Vânia Alves, outra aluna, reforça a importância do projeto: “Esse projeto é crucial porque muitas pessoas não têm condições de se qualificar e iniciar seu próprio negócio.”

Em Águas Lindas de Goiás, um dos maiores municípios do Entorno, o Goiás Social investiu R$ 1,9 milhão em benefícios relacionados à profissionalização. Destes, R$ 171 mil foram repassados aos alunos do Cotec através da Bolsa Qualificação, que oferece R$ 250 por mês para ajudar nos custos com alimentação durante o curso, prevenindo a evasão escolar.

O Crédito Social, com valor de até R$ 5 mil, foi concedido a formandos inscritos no CadÚnico do governo federal que desejam iniciar um negócio. Águas Lindas recebeu R$ 1,8 milhão em recursos para essa modalidade, beneficiando 663 moradores em situação de vulnerabilidade social. As inscrições para os cursos estão abertas durante todo o ano e podem ser feitas no site cotec.org.br.

César Moura, secretário da Retomada, destaca: “Cerca de 1.950 goianos que vivem nas cidades do Entorno receberam R$ 250 por mês da Bolsa Qualificação para custear a alimentação durante os cursos no Cotec. Após a certificação, eles ainda podem receber o Crédito Social para iniciar um negócio próprio, sem risco de endividamento. A maioria não teria condições de obter esse dinheiro nem mesmo por meio de empréstimos.”

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo