Governador Caiado busca expansão do teto de gastos dentro do RRF para mais investimentos

Avalie o Post post

O governador Ronaldo Caiado, em entrevista à Rádio CBN Goiânia nesta segunda-feira (08/07), defendeu a ampliação do teto de gastos do estado de Goiás para aumentar os investimentos nas áreas de interesse público. Segundo Caiado, Goiás, que está sob o Regime de Recuperação Fiscal (RRF), tem cumprido todas as metas estipuladas, fazendo “a tarefa de casa”. Para ele, a flexibilização do teto é crucial para melhorar os serviços prestados à população.

“Nossa solicitação é que Goiás não tenha um teto tão rígido, já que superamos as etapas mais difíceis do RRF”, afirmou Caiado à jornalista Cileide Alves. Ele ressaltou que o tema será levado ao Congresso Nacional para ser debatido junto com a revisão do indexador das dívidas estaduais com a União. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, deve apresentar o projeto de renegociação ainda hoje.

O governador mencionou que Goiás tem respeitado o equilíbrio fiscal e recuperado sua economia. Ele destacou que o estado precisa da flexibilização do teto de gastos para ampliar seus investimentos. Caiado mencionou repasses obrigatórios à Educação e Saúde que ultrapassam os percentuais previstos em lei. “Se extrapolamos, que seja considerado como crédito, e não como limite de teto. Por exemplo, se atingirmos 27% na Educação, esses 2% excedentes não devem ser contabilizados no teto de gastos.”

Quando questionado sobre a possível elevação da alíquota das emendas impositivas da Assembleia Legislativa de Goiás, Caiado considerou inviável expandir gastos sob o teto atual. “Se todos temos que cortar, onde buscaremos esse extra? Precisamos de bom senso para não comprometer a governabilidade com segurança. O Governo de Goiás é hoje o mais bem avaliado do país por respeitar o equilíbrio fiscal”, enfatizou.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo