Governo de Goiás adquire 1.950 coletes antibalísticos para reforçar segurança da Polícia Penal

Goiânia, GO – Em um marco histórico para a administração penitenciária de Goiás, a Diretoria-Geral de Polícia Penal (DGPP) anunciou a aquisição de 1.950 coletes antibalísticos, representando um investimento significativo de R$ 4,2 milhões. Esta iniciativa tem como objetivo reforçar a segurança dos policiais penais do estado, garantindo-lhes maior proteção em suas atividades diárias.

Os coletes antibalísticos, equipamentos de segurança e proteção individual, desempenham um papel vital na salvaguarda da vida dos agentes da lei. Eles são projetados para absorver o impacto de projéteis de armas de fogo e estilhaços de explosões, reduzindo ou impedindo sua penetração no corpo dos profissionais. Essa aquisição reflete o compromisso do Governo de Goiás em fornecer as melhores condições de trabalho e segurança para os policiais penais.

O processo de distribuição dos coletes já teve início, com a 6ª Coordenação Regional Prisional, em Rio Verde, abrangendo oito municípios e dez unidades prisionais, e a 4ª Regional, em Caldas Novas, que engloba dez municípios e 13 unidades, liderando a entrega. A previsão é que todas as entregas sejam concluídas até o final deste mês, proporcionando um aumento substancial na segurança pessoal dos agentes.

“Os coletes vão trazer mais segurança e tranquilidade para os nossos policiais. É mais um grande avanço da Polícia Penal de Goiás”, afirmou o diretor-geral de Polícia Penal, Josimar Pires, ressaltando a importância dessa aquisição para a corporação.

O diretor-geral adjunto, Firmino José Alves, destacou que essa compra é inédita e demonstra o comprometimento do Governo de Goiás em equipar devidamente os policiais penais, garantindo que tenham os recursos necessários para cumprir suas funções com eficiência e segurança.

Este investimento nos coletes antibalísticos faz parte de um esforço mais amplo do Governo de Goiás para fortalecer o sistema penitenciário do estado. Entre 2019 e 2022, foram destinados R$ 111,2 milhões para diversas melhorias, incluindo a construção e reforma de unidades prisionais, aquisição de equipamentos de informática e hospitalares, armamento e munições, entre outros. Destaca-se a construção de dois novos presídios de segurança máxima, a Unidade Prisional Especial de Planaltina e a Unidade Prisional Estadual de Águas Lindas, que juntas disponibilizaram 688 novas vagas no sistema carcerário de Goiás. Esse compromisso demonstra a determinação do governo estadual em aprimorar a segurança e a infraestrutura do sistema penitenciário, garantindo a integridade dos profissionais e a eficácia na execução de suas responsabilidades.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo