Jornais de Goiânia – Anvisa suspende próteses mamárias da Allergan por suspeita de relação com surgimento de linfomas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta sexta-feira (26) uma medida cautelar que suspende a comercialização, distribuição, importação e uso de implantes mamários fabricados pela empresa Allergan.

O diretor da Procuradoria de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo, Fernando Capéz, alerta para os direitos das pacientes que tem o implante.

A Anvisa informou que, neste momento, não há recomendação de remoção ou substituição do produto em pacientes que não tenham apresentado sintomas. Para o diretor do Procon de São Paulo, a responsabilidade é da empresa que produziu o implante, e as pacientes podem solicitar a retirada da prótese.

Na última quarta-feira (24), a Allergan comunicou o recolhimento voluntário desses produtos em todo o mundo por precaução. Em nota, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica informa que não há motivo para pânico e orienta que as pacientes realizem exames periódicos e procurem o médico em caso de dores no local e inchaço. O Procon de São Paulo sugere que os médicos que usaram os implantes façam a retirada de graça.

Informações divulgadas pelo Departamento de Saúde americano apontam incidência de linfoma associado a próteses mamárias e extensores produzidos pela Allergan. De acordo com os estudos, 481 pacientes com diagnóstico confirmado relataram ter implante de mama da empresa.

Ainda de acordo com a agência americana, a incidência da doença é considerada baixa, mas é grave e pode levar à morte. Na maioria dos pacientes, a doença é tratada com sucesso após a remoção do implante. Alguns pacientes podem necessitar de tratamento com quimioterapia e ou radioterapia.

Mostre mais

# EBC

EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo