DestaqueManchetesMundoPolítica

Jornais de Goiânia – Corbyn do Reino Unido disse que seria melhor ter capturado vivo o líder Baghdadi

Capturar vivo o líder do Estado Islâmico Abu Bakr al-Baghdadi seria a coisa certa a fazer se fosse possível, disse na quarta-feira o líder do Partido Trabalhista da oposição britânica, Jeremy Corbyn.

Baghdadi morreu ao lado de três de seus filhos ao detonar um colete carregado de explosivos quando fugiu das forças americanas durante um ataque no noroeste da Síria.

Corbyn, um crítico de longa data da política externa dos EUA que espera suceder Boris Johnson como primeiro-ministro britânico após a eleição em 12 de dezembro, disse que pessoas como Baghdadi precisam ser julgadas no Tribunal Internacional de Justiça em Haia.

“Ele ser removido da cena é uma coisa muito boa”, disse Corbyn à estação de rádio britânica LBC.

“Se tivesse sido possível prendê-lo – e eu não conheço os detalhes das circunstâncias na época, só vi várias declarações divulgadas pelos EUA sobre o assunto – certamente teria sido a coisa certa a ser tomada.”

Corbyn disse à Press TV do Irã, apoiada pelo Estado, em 2011, antes de ser líder trabalhista, que a morte de Osama bin Laden nas mãos dos Estados Unidos foi uma “tragédia”, pois não houve nenhuma tentativa de prendê-lo ou julgá-lo.

Corbyn tem enfrentado críticas regulares de opositores políticos por encontrar membros de grupos militantes irlandeses e palestinos ao longo das décadas, e anteriormente chamava os membros do Hamas e do Hezbollah de “amigos”.

Tags
Mostre mais

# Mariane Souza

Mariane é jornalista.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar