Jornais de Goiás – Campos Neto reitera que BC não tem meta para o câmbio

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reafirmou nesta sexta-feira que a autoridade monetária não trabalha com uma meta para o câmbio ou para suas operações de swap.

Em evento em São Paulo, Campos Neto defendeu a mudança nas atuações do BC no câmbio, com retomada da venda de dólar no mercado à vista, ressaltando que o movimento atendeu a uma demanda do mercado, na esteira de um processo de troca de dívida externa por interna.

“O câmbio se depreciou com o prêmio de risco caindo, o CDS no mínimo, uma curva longa baixa, e gerou esse movimento de troca de divida externa por interna”, afirmou Campos Neto em painel no Brasil Investment Forum, em São Paulo. “Um pedaço grande foi a Petrobras, mas outras empresas seguiram. Diante disso, entendemos que deveríamos fazer uma operação diferente do passado.”

Segundo o presidente do BC, o entendimento foi que havia demanda pelo dólar à vista, por isso a decisão de atuar no mercado spot e fazer, concomitantemente, as operações de swap reverso.

“Isso não significa que tenha um target para futuro, isso não significa que tem nenhum tipo de target para o câmbio. Isso significa só que uma operação é mais eficiente quando você atende o ponto específico onde está a demanda.”

Mostre mais

# Reuters

Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar