Jornal de Goiânia – Johnson & Johnson concorda em pagar cerca de US $ 1 bilhão para resolver ações judiciais envolvendo implantes de quadril

A Johnson & Johnson concordou em pagar cerca de US $ 1 bilhão para resolver a maior parte das ações judiciais alegando que a empresa vendeu implantes metálicos de quadril com defeito que tiveram que ser removidos, informou a Bloomberg nesta terça-feira.

O acordo resolve mais de 95% dos 6.000 casos em que os cirurgiões extraíram os implantes Pinnacle da empresa porque deixaram pacientes incapazes de andar e com dor, de acordo com o relatório.

O total de US $ 1 bilhão inclui um acordo anterior de mais de US $ 400 milhões e ainda há cerca de 4.500 processos pendentes de pacientes com quadris artificiais que não foram feitos totalmente de metal ou que não foram removidos cirurgicamente, acrescentou Bloomberg.

Em fevereiro, a Reuters informou que a unidade DePuy Orthopaedics da J & J, que fabricava os produtos, estava em negociações para resolver a maioria das ações judiciais alegando que os implantes Pinnacle da empresa estavam com defeito e causaram ferimentos graves.

Dizia-se que os implantes causavam um acúmulo de íons metálicos no sangue, causando dor na virilha, reações alérgicas, perda óssea e morte do tecido.

Em 2013, a DePuy deixou de vender os dispositivos Pinnacle depois que a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) reforçou suas regulamentações. O sistema Pinnacle continua a ser vendido com outras combinações de materiais.

Mark Lanier, advogado especializado em demandas do Texas, um dos principais advogados dos consumidores, não quis comentar.

A Johnson & Johnson não respondeu imediatamente ao pedido da Reuters para comentários.

Mostre mais

# Leia Silva

Leia é jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo