Jornal Folha de Goiás – Bancos e cooperativas solicitam R$ 654,5 milhões de crédito destinado à recuperação de cafezais afetados pela geada

No total, o Funcafé tem uma reserva de R$ 1,3 bilhão para atender produtores de café que sofreram perdas econômicas com a geada

Bancos e cooperativas apresentaram demanda de R$ 654,5 milhões da linha de crédito destinada para recuperação dos cafezais atingidos pela geada. Em agosto, o Governo Federal anunciou a reserva de R$ 1.318.582.400 do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para medidas de apoio aos produtores de Minas Gerais, São Paulo e Paraná que sofreram perdas econômicas com o evento climático adverso.

O volume demandado, até o momento, representa 49% do total reservado, conforme levantamento da Secretaria de Política Agrícola do Mapa. Dos 34 agentes financeiros que operam com o Funcafé, nove bancos comerciais solicitaram R$ 338,8 milhões; dois bancos cooperativos e dez cooperativas de crédito demandaram R$ 315,7 milhões para serem disponibilizados aos produtores.

A partir da sistematização dessas demandas e assinatura dos contratos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), os recursos estarão disponíveis para os agentes financeiros na próxima semana. Para essa linha de crédito, a taxa de juro está mantida em 7% ao ano. As condições para a concessão do crédito estão estabelecidas na Resolução CMN nº 4.954/2021.

Os recursos que não foram demandados, cerca de R$ 665 milhões, serão, posteriormente, redistribuídos para as demais linhas de crédito do Funcafé (custeio, comercialização, aquisição de café e capital de giro).

MAPA

 

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo