Jornal Folha de Goiás – CEPMG Ayrton Senna oferece aulas extras com foco em olimpíadas de matemática

Para melhorar o desempenho dos estudantes em competições e olimpíadas na área das Ciências Exatas, o Colégio Estadual da Polícia Militar do Estado de Goiás (CEPMG) Ayrton Senna, localizado em Goiânia, está desenvolvendo o Projeto Educacional Preparatório Avançado Olímpico Grandes Talentos.

A ação consiste na oferta de aulas extras de matemática, realizadas no período vespertino e noturno, todas as terças e quintas-feiras. A iniciativa é direcionada aos alunos da 2° e da 3° séries do ensino médio com o intuito de incentivá-los a participarem de olimpíadas nacionais e internacionais.

A professora Rejane Alves, responsável pelo projeto, explica que o foco principal deste estudo complementar é preparar os estudantes para qualquer competição estudantil.

Eu busco dar um significado para a matemática e, a partir do projeto, fui despertando nos alunos o interesse em participar de diversas olimpíadas”, afirma. 

Atualmente, 27 estudantes frequentam as aulas. De acordo com Rejane, eles são dedicados e estudam bastante, tanto que, no primeiro semestre de 2023, todos passaram para a segunda fase da Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP).

Para o estudante Bruno Silva, da 2ª série do ensino médio e um dos classificados da OBMEP, as aulas proporcionam um aprofundamento nos conteúdos e no desenvolvimento do raciocínio lógico.

Pra mim, não é um esforço estar aqui, porque eu me interesso pela matemática e gosto de tirar um tempo para estudar”, ressalta ele.  

OLIMPÍADAS DE MATEMÁTICA

A OBMEP não é a primeira competição da qual os alunos do ensino médio do CEPMG Ayrton Senna participam. Em 2023, os jovens competiram na Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras (OISMF) e se classificaram em primeiro lugar nas etapas regional e nacional. Os 19 estudantes vencedores foram os únicos medalhistas da capital goiana.

Para a estudante Vitória Carvalho, da 3ª série do ensino médio, foi uma experiência incrível e diferente. Para ela, “as aulas preparatórias ajudam muito. Hoje eu tenho uma bagagem de estudos muito maior e isso possibilita que eu tenha um melhor desempenho nas olimpíadas e em outras competições.”.

Já para o aluno João Victor Alves, também da 3ª série, a olimpíada parte de um formato diferente do que estavam acostumados.

Conquistar uma medalha de ouro nacionalmente é muito bom para nosso desenvolvimento acadêmico. Eu acredito que é uma experiência que contribui muito, principalmente com a chegada do Enem e de outras provas externas”, explica.

 

 

 

 

Fonte: Governo do Estado de Goiás.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo