Jornal Folha de Goiás – Comitê de Crise da Covid-19 debate estratégias de Governo Digital

Colegiado coordenado pela Casa Civil e que engloba o Ministério da Economia promove ciclo de palestras para discutir as projeções das políticas públicas pós-pandemia

O Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19 – coordenado pela Casa Civil e do qual faz parte o Ministério da Economia – reuniu-se nesta semana para tratar do enfrentamento à pandemia e de estratégias de governo digital. O ciclo de palestras do Comitê de Crise tem como objetivo discutir o planejamento político-estratégico e as projeções das políticas públicas.

O secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luiz Felipe Monteiro, apresentou ao Comitê os resultados da transformação digital do Brasil realizados pelo gov.br. Foram 3,7 mil serviços públicos transformados para o canal digital, chegando a 112 milhões de brasileiros com soluções como a Carteira de Trabalho Digital, a Carteira Digital de Trânsito, além do Auxílio Emergencial.

“É via gov.br que estamos fazendo uma transformação silenciosa nesse país, usando tecnologias digitais avançadas para que todos os brasileiros tenham acesso a serviços de qualidade e na palma da mão”, ressalta Monteiro. O gov.br reúne hoje todos os serviços do governo brasileiro. A meta é que sejam totalmente digitalizados até o final de 2022.

No decorrer da semana, a secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 (Secovid) do Ministério da Saúde, Rosana Melo, já havia apresentado algumas das diretrizes nacionais e ações de implementação das políticas de saúde para o enfrentamento à doença. A Secovid define e coordena as ações do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação relativas às vacinas contra o novo coronavírus.

“Com o cenário que estávamos vivendo, foi determinado que seriam vacinados primeiro os mais vulneráveis e, assim, nós elencamos 29 grupos prioritários e também a população que vive em fronteiras. Essa parcela foi orientada posteriormente por conta da emergência das variantes”, explicou.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo