Jornal Folha de Goiás – Como consultar se você tem dinheiro esquecido em bancos?

Retornando nesta segunda-feira (14/02), o sistema do Banco Central (BC) que autoriza a consulta a dinheiro esquecido em bancos e outras instituições financeiras agora funciona em novo endereço na web. Chamada de Sistema de Valores a Receber (SVR), o recurso passou a ser acessado através do site valoresareceber.bcb.gov.br, em ambiente  não vinculado do Sistema Registrato, que hospedou o sistema nos primeiros dias de funcionamento.

Para evitar queda no servidor, que deixou offline o site do Banco Central na versão anterior do sistema, foi desenvolvida uma página específica para as consultas e agendamentos do crédito. Para as pessoas com dinheiro a receber, vai ser necessário criar uma conta no Portal Gov.br, que fornece acesso a serviços públicos on-line. O cadastro para ter a conta é grátis e pode ser feito na área de login do Gov.br ou pelo aplicativo Gov.br, com disponibilidade para usuários de dispositivos móveis dos sistemas Android e iOS.

Existem três níveis de acesso no Portal Gov.br: bronze, prata ou ouro. Acesso que varia mediante o nível de segurança e a complexidade do serviço público solicitado. Para reaver o dinheiro esquecido nas instituições financeiras, vai ser exigido nível prata ou ouro. O acesso do sistema Registrato, usado na primeira aplicação do serviço, não mais vai ser usado no SVR.

O nível prata permite acesso com usuário único sendo à maioria dos 3.583 serviços públicos completamente digitalizados disponivéis pelo Portal Gov.br e libera acesso completo ao aplicativo Gov.br. Com segurança alta, esse nível pode ser adquirido pela comprovação da foto tirada no aplicativo com as fotos da base da Carteira Nacional de Habilitação.

Outra forma de ativar o nível prata é através de uma validação dos dados pessoais da pessoa que tem conta em um dos seis bancos relacionados ao Portal Gov.br: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, BRB, Caixa Econômica Federal, Santander e Sicoob.

Procedimentos

O processo de receber o dinheiro consiste em duas etapas a conhecer. Na primeira, o cidadão vai fazer uma consulta no site valoresareceber.bcb.gov.br. Basta inserir o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) para verificar possíveis quantias esquecidas em bancos e demais tipos de instituições financeiras. Essa etapa dispensa o acesso do Portal Gov.br e pode ser feita a qualquer momento, a partir de hoje.

Em caso de afirmativo de valores a serem sacados, o SVR apresentará o dia para o usuário acessar novamente o sistema. Nessa segunda etapa, será necessário digitar o acesso da conta Gov.br para visualizar a quantia a receber e requerer a transferência do dinheiro. Caberá a pessoa optar pela forma de transferência, que também poderá ser realizada por Pix. Se a pessoa não indicar uma chave Pix, a instituição financeira responsável vai poder entrar em contato com o correntista para realizar a transferência.

Prazo

O BC esclareceu que o dinheiro esquecido nos bancos serão somente devolvidos  a partir de 7 de março 2022. Caso a pessoa esqueça a data informada, vai ter que recomeçar o procedimento do zero, refazendo a consulta no site e aguardando o sistema liberar nova data para o o novo prazo.

Orientações

Para não cair em fraudes, o Banco Central destacou que o único site disponível para o serviços é o valoresareceber.bcb.gov.br. A pessoa deverá tomar cuidado para não acessar sites diferentes. O órgão afirmou também que não entra em contato com nenhuma pessoa, nem envia links através de SMS, Whatsapp, Telegram ou e-mail para confirmação de dados pessoais ou conversar sobre valores a receber.

A única situação em que pode haver contato com a pessoa vai ser no caso de a transferência não poder ser realizada via Pix, mas a comunicação vai ser realizada pela instituição responsável pelo dinheiro, sem a necessidade de pedido de confirmação de dados ou de senhas.

finalizando, o BC reitera que o processo de resgate de dinheiros esquecidos é gratuito. A pessoa jamais deverá realizar qualquer pagamento para visualizar o dinheiro a receber e muito menos para sacar o dinheiro. Qualquer situação nesse sentido configura golpe.

 

 

 

Mostre mais

# EBC

EBC. Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo.

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo