Jornal Folha de Goiás - Entenda a importância da alimentação adequada para a saúde da boca
Jornal Folha de Goiás - Entenda a importância da alimentação adequada para a saúde da boca. Imagem/Freepik
/////

Jornal Folha de Goiás – Entenda a importância da alimentação adequada para a saúde da boca

1 min de leitura

Uso de fio dental, escovação regular dos dentes e visita periódica ao dentista. Esses são alguns cuidados já conhecidos para a manutenção da saúde bucal. Mas garantir a saúde da boca demanda ações para além da higienização: é preciso estar atento ao que ingerimos durante as refeições. Na semana do Dia Nacional da Saúde Bucal, o Ministério da Saúde reforça a importância da atenção quanto aos alimentos consumidos.

É por meio da alimentação que obtemos a maior parte dos nutrientes e minerais que constituem os tecidos do corpo, inclusive os dentes e a gengiva. Nesse sentido, a alimentação baseada no consumo exagerado de açúcares e alimentos ultraprocessados, como bolachas recheadas, salgadinhos de amido de milho, balinhas, pirulitos e chicletes, por exemplo, pode causar doenças bucais, como a cárie dentária.

A cárie é uma doença crônica não transmissível que ocasiona perda dos minerais do dente pela presença de biofilme oral não saudável. Inicialmente, forma-se uma placa bacteriana sobre o dente. Sem tratamento, a lesão progride e pode atingir tecidos mais profundos, causando dor e outras consequências mais graves.

O consumo de alimentos ultraprocessados também pode ocasionar a erosão dentária, que é a perda do esmalte dental, camada superficial do dente, causando consequências funcionais e estéticas, como aumento da sensibilidade dentária.

Sendo assim, é importante dar preferência a alimentos que são amigos dos dentes. Alimentos in natura ou minimamente processados não apresentam os ingredientes de produtos ultraprocessados.

Uma forma prática de distinguir ultraprocessados de processados é consultando a lista de ingredientes que, por lei, deve constar nos rótulos dos alimentos embalados e que possuem mais de um ingrediente.

Os alimentos ultraprocessados são ricos em açúcar, gordura, sódio ou contém edulcorantes. É exclusiva desse tipo de alimento a presença de substâncias de nenhum ou raro uso culinário (açúcar invertido, frutose, xarope de milho, glúten, fibra solúvel ou insolúvel, maltodextrina, proteína isolada de soja, óleo interesterificado) e de aditivos cosméticos alimentares (corantes, aromatizantes, realçadores de sabor, emulsificantes, espessantes, adoçantes).

É fundamental optar por água, leite e frutas no lugar de refrigerantes, bebidas lácteas e biscoitos recheados. Não troque as preparações culinárias como caldos, sopas, saladas, arroz e feijão por produtos ultraprocessados como “sopas de pacote”, “macarrão instantâneo”, pratos congelados prontos para aquecer, sanduíches, frios e embutidos, maioneses e molhos industrializados, misturas prontas para tortas. Prefira as frutas de sobremesa, dispensando as sobremesas ultraprocessadas.

Para manutenção da saúde bucal, leia mais recomendações no Guia Alimentar para a População Brasileira.

Deixe um comentário

Mais recente de Blog

SOBRE

Jornal Folha de Goiás é um portal de notícias que produz conteúdos com responsabilidade, credibilidade e sabe da importância de colaborar com  o crescimento do Brasil.

TOP AUTORES

Gil Campos é publicitário e jornalista. E-mail: [email protected]

Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo.

Samira Jorge é a fundadora e jornalista do jornal Folha de Goiás . E-mail: [email protected]

EBC.

Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo.

Newsletter

Jornal Folha de Goiás. Copyright 2012-2022. All rights reserved.

error: O conteúdo está protegido!