DestaqueManchetesMundo

Jornal Folha de Goiás – Explosão no centro de recenseamento eleitoral afegão mata 13

Um homem ferido afegão está em uma maca enquanto outros o levam para um hospital após a explosão em um centro de registro de eleitores na província de Khost

Uma explosão em um centro de registro de eleitores no domingo, no leste do Afeganistão, matou pelo menos 13 pessoas e feriu 33, disse uma autoridade de saúde, encerrando uma semana sangrenta no país devastado pela guerra.

A bomba foi colocada em uma tenda usada para registrar eleitores em uma mesquita, marcando o mais recente ataque aos preparativos para eleições legislativas há muito adiadas.

“Uma multidão de pessoas que havia saído da mesquita havia se reunido para se registrar” quando a explosão aconteceu, disse à AFP o chefe da polícia da província de Khost, Abdul Hanan Zadran.

Zadran disse que o número de baixas é de “cerca de 30”.

Mas o vice-diretor de saúde pública da província, Gul Mohammad Mangal, disse à AFP que pelo menos 13 pessoas morreram e 33 ficaram feridas na explosão. Entre os mortos havia uma trabalhadora eleitoral feminina.

Mangal advertiu que o número de mortos poderia subir, com vários dos feridos em estado crítico.

“Ambulâncias ainda estão trazendo mais pessoas”, acrescentou.

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade, mas o Taleban disse que não estava envolvido na explosão.

Foi o mais recente ataque aos preparativos eleitorais e ocorre quase uma semana depois que 25 pessoas foram mortas em um duplo atentado na capital afegã, Cabul.

Nove jornalistas, incluindo o cineasta-chefe da AFP, Shah Marai, estavam entre os mortos. O repórter da BBC Ahmad Shah foi morto em um ataque separado na província de Khost.

O mais recente ataque a um centro de registro de eleitores provavelmente vai impedir mais pessoas de se inscreverem para as eleições do conselho parlamentar e distrital, que aconteceram há muito tempo e estão marcadas para 20 de outubro.

Em 22 de abril, um suicida explodiu em frente a um centro de registro de eleitores em Cabul, matando 60 pessoas e ferindo mais de 100.

Essa foi uma série de ataques em todo o país em lugares onde as pessoas estavam se inscrevendo para votar.

Em um incidente separado no domingo, seis engenheiros indianos foram sequestrados junto com seu motorista afegão no norte do Afeganistão, disseram autoridades.

– Medos de baixa taxa de comparecimento

O Taleban e o IS deixaram claras suas intenções de atrapalhar as eleições.

As autoridades estão preocupadas que um baixo número de eleitores prejudique a credibilidade da pesquisa.

Pouco mais de 1,2 milhão de adultos haviam se registrado no sábado, três semanas após o início do processo de dois meses, segundo dados compilados pela Comissão Eleitoral Independente (IEC).

A IEC, que está supervisionando os preparativos para a votação, espera registrar até 14 milhões de adultos em mais de 7.000 centros de votação.

Mas se a tendência atual fosse continuar, menos de três milhões de pessoas seriam registradas até o prazo de meados de junho.

As autoridades lançaram aviões para distribuir panfletos em várias províncias, aumentando a conscientização sobre as eleições, que são vistas como um teste para a eleição presidencial do ano que vem.

Uma campanha de rádio e televisão também está em andamento e os funcionários públicos receberam um dia de folga para se inscreverem.

O IEC colocou muitos dos centros de registro de eleitores dentro de escolas e mesquitas, despertando preocupações de que estudantes e fiéis poderiam estar em risco.

Outro obstáculo para o recenseamento eleitoral é um autocolante colocado nos certificados de identificação nacional que mostram que o titular se inscreveu para a votação.

Há preocupações de que os adesivos possam colocar os eleitores em distritos inquietos sob o risco de serem alvos de militantes do Taleban ou do Estado Islâmico.

Jornal Folha de Goiás – Explosão no centro de recenseamento eleitoral afegão mata 13
5 (100%) 1 vote
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *