Jornal Folha de Goiás – Melhor em Casa: inscrições abertas para a 1ª edição do Prêmio de Boas Práticas em Atenção Domiciliar

Premiação visa reconhecer e dar visibilidade às equipes dos Serviços de Atenção Domiciliar habilitados pelo programa

Para celebrar os 11 anos do Programa Melhor em Casa no Sistema Único de Saúde (SUS), o Ministério da Saúde abriu, as inscrições para a primeira edição do Prêmio de Boas Práticas em Atenção Domiciliar. Poderão se inscrever os Serviços de Atenção Domiciliar habilitados pelo programa. O prazo vai até às 23h59 do dia 17 de novembro.

Os interessados devem preencher, com todas as informações solicitadas, o formulário eletrônico e anexar um arquivo de vídeo produzido pelas equipes, cuja experiência representará o serviço.

A premiação visa reconhecer o trabalho das equipes e favorecer a troca de experiências entre os profissionais que atuam nas diferentes regiões do País. Cada município poderá participar com o envio de apenas um vídeo. Caso seja identificada mais de uma inscrição por município, este será automaticamente desclassificado. O edital pode ser acessado aqui

A médica Mariana Borges, do Ministério da Saúde, reforça a importância de dar visibilidade às ações do programa e a rotina das equipes envolvidas nos cuidados aos pacientes.

“A vida real nos ensina muito. O prêmio vem para dar visibilidade àqueles municípios que estão fazendo bem mais com o mesmo, além de mostrar para o país inteiro o quão bonito e diverso é o nosso programa. Também queremos mostrar o quanto é possível fazer pela saúde do nosso país e pelo nosso SUS com as equipes espalhadas no Brasil”, explica.

Os 11 vídeos finalistas serão publicados no site do Ministério da Saúde. Os cinco melhores vídeos serão homenageados em uma cerimônia presencial de premiação em Brasília (DF), no dia 16 de dezembro deste ano.

Melhor em Casa

O Programa Melhor em Casa já propiciou a implementação de Serviços de Atenção Domiciliar (SADs) em mais de 800 municípios, os quais contam, atualmente, com mais de 1,9 mil equipes multiprofissionais de atenção domiciliar e equipes multiprofissionais de apoio.

O atendimento é realizado por equipes multidisciplinares, formadas por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeuta ou assistente social. Outros profissionais (fonoaudiólogo, nutricionista, odontólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional e farmacêutico) poderão compor as equipes de apoio.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido!