DestaqueManchetesMundo

Jornal Folha de Goiás – Museveni, de Uganda, disse que o barco de cruzeiro naufragado estava sobrecarregado, 29 mortos

O presidente de Uganda, Yoweri Museveni, disse no domingo que um barco de cruzeiro que naufragou no Lago Vitória um dia antes, matando pelo menos 29 pessoas, carregava mais que o dobro de sua capacidade de 50.

Mais de 200 pessoas morreram em setembro, quando uma balsa sobrecarregada afundou no lado tanzaniano do lago.

No domingo, um helicóptero da polícia sobrevoou o local onde o barco caiu no sábado à noite nas águas do distrito de Mukono, perto de Kampala, enquanto uma grande multidão de espectadores, alguns lamentando, ficava na margem, onde corpos se acumulavam.

“Os operadores deste barco serão acusados ​​de negligência criminosa e homicídio culposo, se já não tiverem sido punidos por seu erro morrendo no acidente”, escreveu Museveni no Twitter.

Houve uma festa a bordo do barco, com música alta, no momento do acidente, Museveni disse.

“Eles podem não ter ouvido os comandos de emergência do capitão, que ainda está desaparecido”, disse ele.

Patrick Onyango, vice-porta-voz da polícia, disse que a embarcação encontrou condições adversas no momento do acidente.

“O barco estava sobrecarregado e em segundo lugar havia mau tempo”, disse Onyango à Reuters.

“Nossa equipe de resgate ainda está no local tentando resgatar quem pudermos encontrar”, disse ele.

Entre os resgatados no sábado estava o príncipe Daudi Kintu Wasajja, irmão de Ronald Mutebi, o rei do reino de Buganda, o maior policial de Uganda.

A nação do leste da África tem vários reinos, cujos reis possuem influência social considerável, mas pouca influência política.

Jornal Folha de Goiás – Museveni, de Uganda, disse que o barco de cruzeiro naufragado estava sobrecarregado, 29 mortos
Avalie esta postagem
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *