Jornal Folha de Goiás – Secretária do PPI se reúne com ministro do Turismo para debater atração de investimentos privados para o setor

Na ocasião, foram apresentados os status dos projetos apoiados pelo PPI em parceria com o ministério, como o programa Revive Brasil

A secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier, se reuniu com o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, quando foram apresentados os status dos projetos apoiados pelo PPI em parceria com o ministério.

“Nosso setor reúne todas as condições para liderar a recuperação econômica do país pós-Covid”, comentou o ministro. “Temos atrativos únicos e o compromisso de toda a equipe econômica para que possamos desenvolver projetos de parceria com a iniciativa privada. As perspectivas são as melhores e devemos ter novidades ainda neste semestre”, previu.

Durante o encontro – que contou com a presença também das equipes técnicas dos dois órgãos –, a Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (SPPI) apresentou a carteira de projetos para a atração de investimentos para o turismo, bem como o status das iniciativas. Destaque para o programa Revive Brasil, que envolve a concessão de patrimônios públicos com valor histórico e cultural, devolutos ou subutilizados, a serem requalificados e aproveitados para o desenvolvimento de atividades turísticas.

Nesse contexto, atualmente quatro ativos culturais já foram qualificados no PPI para fins de concessão: Fortaleza de Santa Catarina (PB), Forte Nossa Senhora dos Remédios (PE), Forte Orange (PE), e Fazenda Pau D’Alho(SP); e três estão em processo de qualificação: Aldeia dos Sentenciados (PE), Antiga Estação Ferroviária de Diamantina (MG) e Palacete Carvalho Mota (CE).

“Temos conhecimento do enorme potencial do turismo para a geração de renda e oportunidades para nossa população”, destacou Martha Seillier. “No PPI, nosso objetivo é desenvolver esses projetos para a entrega concreta de resultados para nosso país. A parceria com o Ministério do Turismo está cada vez mais forte”.

O Revive Brasil é fruto de Protocolo de Cooperação assinado em março de 2020 entre o Ministério do Turismo e o Ministério da Economia de Portugal. O acordo tem validade de dois anos, podendo ser renovado, e conta com apoio das Secretarias da Cultura e de Patrimônio da União, do Programa de Parcerias de Investimentos e do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Mostre mais

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo