Lula lamenta privatização da Eletrobras e cobra responsabilidade da Vale pelas tragédias

Avalie o Post post

Durante a cerimônia de posse de Magda Chambriard na presidência da Petrobras, nesta quarta-feira (20), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a privatização de grandes empresas do país, como a Eletrobras e a Vale. Segundo Lula, essas empresas poderiam estar impulsionando a economia brasileira ao lado da Petrobras.

A Eletrobras foi privatizada em 2022 pelo governo de Jair Bolsonaro, reduzindo a participação da União para menos de 50%. A Vale foi vendida em 1997, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.

“Estaríamos melhor com a Eletrobras e a Vale ao nosso lado, em vez de privatizadas e divididas entre fundos. Não há um dono para conversar”, disse Lula. Ele criticou a Vale por sua atuação nas reparações de tragédias em Minas Gerais, como os rompimentos de barragens em Mariana (2015) e Brumadinho (2019), que causaram centenas de mortes e danos ambientais severos.

A repactuação do acordo de reparação das tragédias segue em negociação, com divergências sobre os valores a serem pagos. A proposta atual das mineradoras é de R$ 82 bilhões em 20 anos, enquanto a União e os estados pedem R$ 109 bilhões em 12 anos.

A Vale informou que não comentará as declarações de Lula, destacando que já destinou R$ 37 bilhões para reparações em Mariana e R$ 3,7 bilhões em indenizações por Brumadinho.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo