Moscou começará a vacinação em massa contra o coronavírus em alguns dias

Moscou iniciará neste fim de semana a vacinação em massa contra o novo coronavírus para indivíduos em risco, particularmente trabalhadores médicos e professores, disse o prefeito Sergei Sobyanin na quinta-feira.

“Nas próximas semanas, com a chegada de grandes quantidades da vacina, essa lista será ampliada”, disse Sobyanin em um comunicado em seu site.

Os indivíduos devem começar a marcar consultas para a campanha de vacinação em massa a partir de sexta-feira, de acordo com o comunicado. As vacinações começarão no sábado.

A capital e maior cidade da Rússia, Moscou, foi o epicentro do surto de coronavírus no país. A Rússia registrou mais de 2,3 milhões de casos do vírus, o quarto maior número de casos do mundo.

A vacina estatal russa Sputnik V, lançada em agosto, foi a primeira do mundo a ser aprovada por um governo para uso generalizado contra o coronavírus.

A vacina, endossada por autoridades enquanto ainda estava em testes clínicos, gerou polêmica entre a comunidade científica internacional em meio a dúvidas sobre se foi suficientemente testada.

O produtor da vacina disse que ela mostrou uma taxa de eficácia acima de 90 por cento, sem efeitos colaterais significativos. Cerca de 40.000 pessoas estariam participando do teste.

A Rússia informou na quinta-feira outro registro de um único dia de novos casos de coronavírus, 28.145, em meio a um aumento nos últimos meses, de acordo com um serviço de monitoramento federal que fornece estatísticas diárias.

As duas maiores cidades da Rússia, Moscou e São Petersburgo, vêm endurecendo as restrições com o objetivo de prevenir a propagação do vírus durante a temporada de férias.

“Estamos reduzindo a atratividade da cidade para os turistas”, disse o vice-governador de São Petersburgo, Yevgeny Yelin, em comentários transmitidos pela agência de notícias russa Interfax na quinta-feira.

O centro histórico da cidade de São Petersburgo, com seus canais pitorescos, a tornou um destino turístico doméstico popular para o Ano Novo, o feriado mais celebrado da Rússia, um legado da secular União Soviética.

São Petersburgo ordenou que restaurantes e bares fechem às 19h de 25 a 29 de dezembro, e fechem completamente de 30 de dezembro a 3 de janeiro, informou a Interfax, citando a administração da cidade.

A maior cidade e capital da Rússia, Moscou, ordenou que restaurantes e bares fechassem às 23h e aconselhou os residentes a evitarem ir a grandes eventos públicos. As máscaras devem ser usadas em todas as áreas públicas lotadas.

Sobyanin anunciou na quarta-feira que mesmo os rinques de patinação no gelo ao ar livre em Moscou teriam que cumprir as precauções para evitar grandes multidões.

Mostre mais

# Jornal Folha de Goiás

Redação. E-mails: jornalismo@folhadegoias.info / redacao@folhadegoias.info.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo