Operação da Semad em Goiás resulta em novos flagrantes de crimes ambientais

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) intensificou sua atuação no combate a crimes ambientais em Goiás, registrando dois flagrantes de grande relevância. Um deles refere-se a desmatamento ilegal na região de Corumbaíba, enquanto o outro envolveu o uso irregular do fogo em Marzagão.

A operação da Semad no início deste mês resultou na detecção de oito infrações ambientais no total, sendo sete casos de desmatamento em diferentes localidades, incluindo a Cidade de Goiás, Mara Rosa, Niquelândia, Jaraguá, Ipameri, Campo Alegre e, mais recentemente, Corumbaíba. Além disso, no dia 30 de novembro, um flagrante foi registrado em Crixás.

O caso em Marzagão começou a partir de um alerta sobre o uso inadequado do fogo nas proximidades do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (Pescan), que foi prontamente repassado à equipe de fiscalização pela administração do parque. Como resultado da diligência, foi identificado um dano de 2,77 hectares de Mata Atlântica. A Semad emitiu uma multa no valor de R$ 24,7 mil e interditou a área afetada.

Já em Corumbaíba, a fiscalização constatou a supressão irregular de 37 hectares de vegetação, dos quais 36,9 estavam fora das áreas de reserva legal e Área de Preservação Permanente (APP), e 0,06 hectare estava inserido em APP. Nesse caso, foram aplicadas multas que totalizaram R$ 42,1 mil, além do embargo da área e a apreensão de uma máquina utilizada no desmatamento.

O gerente de Fiscalização Ambiental e Inteligência da Semad, Rodrigo Pinheiro Bastos, enfatizou a eficiência do trabalho da secretaria no campo, resultado da colaboração entre as equipes de monitoramento remoto e de fiscalização. Ele destacou que, graças a esses esforços, foi possível evitar a supressão ilegal de 73 hectares em Jaraguá.

É importante ressaltar que o governo de Goiás assumiu o compromisso de atingir a meta de desmatamento ilegal zero até 2030, por meio de um pacto assinado em setembro deste ano com representantes do setor produtivo. A secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, reforçou a determinação em um vídeo publicado no perfil da Semad no Instagram, alertando que todos os casos de desmatamento ilegal serão punidos de acordo com a lei.

Nos últimos dias, a Semad continuou sua atuação rigorosa, registrando casos em Mara Rosa, Cidade de Goiás, Niquelândia e Jaraguá, com medidas administrativas que incluíram multas, embargo de áreas e apreensão de maquinário. A fiscalização permanece atenta e empenhada em proteger o meio ambiente e coibir atividades ilegais que ameacem os recursos naturais de Goiás.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo