Política

Políticos temem possível delação de Eduardo Cunha

Os políticos de todo Brasil estão apreensivos desde que o ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB), foi condenado pelo juiz Sérgio Moro e preso em outubro de 2016. O ex-deputado está preso em Curitiba e já dá sinais de que pode fechar acordo de colaboração junto a Justiça.  Cunha, pode contar detalhes da Operação Lava Jato a qualquer momento.

Segundo o cientista político da Universidade de Brasília (UnB) David Fleischer. “O Cunha tem grandes conhecimentos de como andavam as coisas, principalmente em propinas de empresas”, fala. A comparação é com a colaboração do empresário Marcelo Odebrecht, apelidada anteriormente como como delação do “Fim do Mundo”.

Cunha ficou muito depressivo com a condenação e as derrotas em tribunais superiores.  E para piorar ainda mais, a mulher dele, a jornalista Claudia Cruz, também responde a processo na Justiça Federal de Curitiba, exatamente com o juiz Moro. A pressão que Eduardo Cunha sofre é o suficiente para participar de uma delação premiada.

“Muita gente acha que ele não suportaria ver a esposa presa”, esclarece Fleischer. “Quando as alternativas vão se fechando o desespero aumenta”, finalizou.

Delação Premiada, Operação Lava Jato, Eduardo Cunha, Ex-deputado, Ex-presidente, Câmara Federal, Câmara dos Deputados, Brasília, Curitiba, Jornalista Claudia Cruz, Juiz Sérgio Moro, 2017, 10 de abril, Marcelo Odebrecht, David Fleischer, Mulher de Eduardo Cunha, Política, Brasil, Notícias de Goiás, Notícias de Goiânia, Jornal de Goiás, Jornal de Goiânia, Folha de Goiás, Jornal Folha de Goiás, Portal Folha de Goiás

 

Políticos temem possível delação de Eduardo Cunha
Avalie esta postagem
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *