Proposta do governo oferece aumento salarial de até 31% para professores até 2026

Após um mês de paralisação, professores de universidades e escolas federais foram contemplados com uma proposta governamental que prevê reajustes salariais entre 13,3% e 31% até o ano de 2026. Segundo o plano, os aumentos só terão início em 2025.

A nova estratégia do governo inclui ajustes variáveis de acordo com a faixa salarial dos docentes: os que possuem salários mais altos receberão um aumento de 13,3%, enquanto os de menor remuneração poderão ter reajustes de até 31%. O Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI) classificou essa proposta como a definitiva para os professores do ensino superior, conforme comunicado do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes).

Além disso, o reajuste linear de 9% aplicado ao funcionalismo federal em 2023 eleva o aumento total, durante o período de quatro anos, para algo entre 23% e 43%, conforme detalhado pelo MGI. A pasta destacou melhorias substanciais na nova proposta, assegurando que o incremento salarial superará a inflação projetada de 15% para o período de 2023 a 2026.

A proposta anterior era menos generosa, prevendo um reajuste zero para 2024 e aumentos de 9% em 2025 e 3,5% em 2026, o que totalizaria um aumento de 21,5% no quadriênio, já incluindo o reajuste linear concedido anteriormente.

Com a proposta atual em análise, o Andes organizará assembleias adicionais até o dia 27 para decidir sobre os próximos passos. A reivindicação inicial dos professores era por um reajuste imediato de 22,71% a ser aplicado ainda no segundo semestre deste ano.

Os docentes também exigem que o governo aumente os investimentos nas universidades federais e revogue medidas consideradas prejudiciais à carreira acadêmica, implementadas pela gestão anterior. Uma reunião está agendada para a próxima terça-feira (21), quando o MGI pretende apresentar uma proposta aos técnicos administrativos das universidades, que também estão em greve desde o início de março.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo