Réveillon 2024 promete impulsionar economia do Rio de Janeiro com injeção de R$ 3 bilhões

O Réveillon de 2024 está se preparando para injetar um impressionante montante de R$ 3 bilhões na economia da cidade do Rio de Janeiro, marcando um notável aumento de 15% em relação à virada de 2023, quando o movimento econômico atingiu a marca de R$ 2,6 bilhões. Essas estimativas foram divulgadas pela Prefeitura do Rio de Janeiro como parte do estudo intitulado “Réveillon em Dados”, que oferece uma análise detalhada da segunda festa mais significativa da cidade, ficando atrás apenas do carnaval em importância.

Chicão Bulhões, Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico, destacou que esses números consolidam um ano positivo para a economia da cidade. Ele observou: “A economia do Rio permaneceu aquecida ao longo do ano, com o maior carnaval dos últimos tempos, a realização do Web Summit e a atração de dezenas de shows internacionais e eventos de negócios. Tudo isso estimula os cariocas a gastar mais com serviços e atrai turistas nacionais e internacionais, que desfrutam de tudo o que a cidade tem a oferecer”.

A festa da virada contará com 12 palcos distribuídos em 11 locais pela cidade, com a participação de mais de 4 milhões de pessoas, sendo 2 milhões delas apenas nas areias da icônica Praia de Copacabana.

O estudo foi realizado em parceria pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico, o Instituto Fundação João Goulart e a Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur).

Ronnie Costa, presidente da Riotur, comemorou a retomada da credibilidade do Rio de Janeiro como anfitrião de grandes eventos. Ele ressaltou: “Voltamos a sediar os principais eventos e já temos um calendário repleto para 2024. O Rio de Janeiro possui uma vocação natural para o turismo e para a realização das maiores festas do planeta. Com isso, aumentamos o fluxo turístico na cidade e impulsionamos a economia”.

Esta é a primeira edição do “Réveillon em Dados”, uma pesquisa realizada pela Prefeitura do Rio de Janeiro sobre a festa da virada do ano, seguindo o exemplo das duas edições anteriores do “Carnaval de Dados”, que analisaram a folia carioca.

No Réveillon anterior, aproximadamente 2 milhões de pessoas se reuniram em Copacabana. Para a celebração do Réveillon de 2024, espera-se que mais de 50 mil pessoas participem de festas e eventos privados, com a venda de ingressos estimada em R$ 20 milhões. Esses dados foram coletados pela Coordenadoria Especial de Promoção de Eventos, do gabinete do prefeito. Ao todo, serão realizados 38 eventos e festas privadas de Réveillon 2024, com 42% ocorrendo na zona sul e outros 42% na Barra da Tijuca. Em média, cada festa privada deverá receber 1,4 mil pessoas, com a maioria delas (63%) ocorrendo na zona sul carioca.

De acordo com informações da Riotur, 98% dos turistas estrangeiros, 89% dos turistas nacionais e 88% dos cariocas e moradores da região metropolitana do Rio deram notas acima de 8 para a virada de 2022 para 2023 em Copacabana.

A pesquisa também revela que o público na Praia de Copacabana é composto por 85% de cariocas e moradores da região metropolitana do Rio, 12% de turistas nacionais e 3% de turistas estrangeiros. Entre os cariocas, 54% são homens e 46% são mulheres, com 62% deles com idade até 40 anos.

A Argentina lidera como o país que mais traz turistas estrangeiros, enquanto São Paulo e Minas Gerais são os estados com maior número de turistas nacionais. Aproximadamente 60% dos turistas permanecem na cidade por 5 dias ou mais.

Em relação à operação da prefeitura para as festas de Réveillon, o “Réveillon em Dados” revela que 13 órgãos estão envolvidos na organização do evento, com 11,8 mil servidores públicos municipais trabalhando nos eventos, sendo quase metade (46,2%, 5,5 mil) de funcionários da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb).

A publicação completa do “Réveillon em Dados” está disponível no site do Observatório Econômico do Rio.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo