Avanços na saúde: Estado de Goiás e municípios realizam mais de 331 mil procedimentos cirúrgicos em 2023

Avalie o Post post

Com esforços incansáveis do Governo de Goiás, aliado à atuação coordenada da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) e municípios goianos, o ano de 2023 registrou a realização de impressionantes 331,5 mil cirurgias no período de janeiro a outubro. Este notável aumento na produção dos hospitais estaduais, tanto nas urgências quanto nos procedimentos programados, resultou em uma significativa redução de 54% na fila de cirurgias eletivas.

Conforme dados do Sistema de Informações Hospitalares do Ministério da Saúde, até 31 de outubro, o estado já havia atendido 80,3 mil pacientes dos 125,8 mil que aguardavam por procedimentos cirúrgicos em dezembro de 2022.

Essa conquista expressiva foi possibilitada pelo eficaz sistema Regnet Filas, desenvolvido pela SES-GO, que foi escolhido pelo Ministério da Saúde como projeto piloto para todo o país. A ferramenta desempenhou um papel crucial na organização de uma fila unificada, proporcionando um retrato preciso do total de pacientes em espera.

“O governo estadual aportou recursos equiparados aos do governo federal para complementar a tabela do SUS, além de garantir o custeio mensal dos hospitais estaduais, impulsionando assim o avanço nessas cirurgias”, afirmou o secretário da Saúde, Sérgio Vencio, destacando que até 13 de novembro a fila de espera contava com 58.490 pacientes.

Desde o lançamento do Programa Nacional de Redução de Filas (PRNF) pelo governo federal, os procedimentos cirúrgicos eletivos foram expandidos por 40 municípios goianos, em colaboração com hospitais privados. Até o mês de agosto, Goiás figurava como o sétimo estado no ranking nacional de cirurgias eletivas realizadas.

Goiás desempenhou um papel crucial na organização das filas e na capacitação de profissionais municipais. “Realizamos mais de dez capacitações, apresentando em todos os Grupos de Trabalho (GTs) e reuniões da Comissão Intergestores Bipartites (CIBs) o andamento do programa desde abril. Trabalhamos de forma conjunta para alcançar os melhores resultados para a população goiana até o final de dezembro, quando se encerra a primeira etapa do programa federal”, destacou o secretário.

Durante a execução do programa, um dos desafios identificados foi a localização de pacientes, dada a incompletude e alterações nos dados dos cadastros. Para superar isso, a SES iniciou o envio de 26.620 mensagens curtas (SMS) para 17.024 pacientes que aguardavam cirurgia, visando agilizar o processo.

Em relação aos municípios participantes do programa, 12 não haviam alcançado nem 1% das cirurgias programadas até outubro. Por outro lado, municípios como Aparecida de Goiânia superaram a meta em 100%. “Municípios que esgotaram sua meta continuarão operando pacientes enviados pelo Complexo Regulador, com a garantia de mais verbas do MS para manter a execução das eletivas”, concluiu Sérgio Vencio.

De janeiro a outubro deste ano, a soma dos procedimentos eletivos com as cirurgias de urgência totaliza 154.647. Adicionalmente, foram realizadas 176.848 cirurgias ambulatoriais, totalizando assim 331.495 procedimentos cirúrgicos, abrangendo desde os de média e alta complexidade até os pequenos procedimentos de urgência.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo