Caiado debate o encerramento das ‘saidinhas’ penais em esforço para deter o crime

Avalie o Post post

Governador discute estratégias contra o crime organizado e celebra diminuição da criminalidade em Goiás na Rádio Bandeirantes

Na última segunda-feira (5/2), o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, expressou, durante uma entrevista à Rádio Bandeirantes, de São Paulo, sua posição firme contra as chamadas “saidinhas” de presos, argumentando ser uma medida crucial para barrar a escalada do crime organizado no Brasil. Caiado destacou a falha do sistema em intimidar criminosos ligados a facções, mencionando casos de indivíduos de alta periculosidade que, beneficiados por tais saídas temporárias, cometem homicídios.

A conversa, mediada por Marco Antônio Sabino e Vitor Lupato, serviu também para Caiado apresentar o modelo de gestão adotado em Goiás, que optou por uma abordagem restritiva quanto à concessão desse benefício, garantindo o monitoramento e o retorno de todos os detentos. Ele contrastou essa política com o cenário nacional, onde, durante o período natalino, quase 57 mil detentos foram liberados em 18 estados, dos quais 4,8% não retornaram. Especificamente, destacou o trágico incidente em Belo Horizonte, onde um policial foi morto por um desses beneficiados.

O governador salientou a importância de uma luta audaciosa contra as facções criminosas, criticando a incapacidade de alguns governos estaduais de controlar plenamente seus territórios. Caiado defendeu a valorização do Estado Democrático de Direito, que deve assegurar aos cidadãos a liberdade de movimento e respeito, reforçando a necessidade de investir em inteligência e autonomia policial.

Além disso, a entrevista abordou os impactos positivos das políticas de segurança pública implementadas em Goiás, que resultaram na eliminação de assaltos a bancos e ataques do tipo Novo Cangaço, bem como reduções significativas em crimes violentos. Comparando dados de 2018 a 2023, Caiado ressaltou a diminuição de mais de 80% em latrocínios e roubos e uma queda superior a 50% em homicídios. O governador também enfatizou a redução em outras categorias de crime, incluindo roubos a pedestres, comércios, residências, cargas e propriedades rurais, reconhecendo o papel crucial das forças policiais no avanço da segurança no estado.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo