Goiás alcança cobertura vacinal de quase 99% contra raiva em áreas de alto risco

Avalie o Post post

A campanha de imunização contra a raiva em herbívoros, realizada pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) em novembro e dezembro de 2023, atingiu um marco impressionante em Goiás. A ação, focada em 119 municípios classificados como zonas de elevado risco para a doença, registrou uma taxa de vacinação de 98,53%, com cerca de cinco milhões de animais jovens, incluindo bovinos, búfalos, equinos, caprinos e ovinos, sendo imunizados.

José Ricardo Caixeta Ramos, presidente da Agrodefesa, ressaltou a adesão dos produtores goianos à campanha, sublinhando a consciência sobre a importância da vacinação para a prevenção da raiva, uma zoonose letal. O elevado índice de vacinação reflete o empenho conjunto para a segurança dos animais e da comunidade.

Todos os 119 municípios superaram a marca de 92,6% de imunização, com 25 atingindo 100%. Caiapônia, destacando-se pelo maior rebanho na região de risco, alcançou 99,09% de vacinação. A Agrodefesa enfatiza a necessidade dos produtores restantes regularizarem a situação vacinal, sob pena de multas e outras medidas.

A instrução normativa 07/2023 e a Portaria nº 483 reforçam a obrigatoriedade da vacinação e do registro dos rebanhos no Sistema de Defesa Agropecuária de Goiás (Sidago), demonstrando o comprometimento de Goiás com a saúde animal e a prevenção de zoonoses.

Além da vacinação, a Agrodefesa atua na investigação de casos suspeitos e no monitoramento de morcegos hematófagos, principais vetores da doença. Rafael Vieira, gerente de Sanidade Animal, destaca a importância da notificação imediata de animais doentes ou suspeitos para uma intervenção rápida e eficaz.

Os dados recentes mostram que Goiás possui um rebanho de mais de 23 milhões de cabeças, distribuídas em mais de 131 mil propriedades. A declaração de rebanho e a vacinação nos municípios de risco são fundamentais para as estratégias de controle e prevenção de doenças, protegendo os animais, os produtores e a sociedade, além de garantir a qualidade e segurança dos produtos agropecuários.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo