ANÚNCIO

Goiás lança programas de apoio a mulheres em Ciência e Tecnologia com fundos de R$ 2 milhões

Com um aporte financeiro de R$ 2 milhões, o Governo de Goiás anunciou a abertura de dois novos editais voltados para o estímulo de projetos liderados por mulheres nas áreas de Ciências Exatas, Engenharias e Computação. Esta iniciativa, que busca promover a inclusão feminina em setores tradicionalmente dominados por homens, está aberta para pesquisadoras afiliadas a instituições de ensino superior ou institutos de ciência, tecnologia e inovação localizados no estado.

Estes editais são fruto de uma colaboração entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e o programa Goianas na Ciência e Inovação, liderado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). O programa visa não apenas a equidade de gênero, mas também encorajar a participação feminina desde a base acadêmica até o empreendedorismo inovador.

José Frederico Lyra Netto, representante da Secti, destacou a importância de apoiar o desenvolvimento acadêmico e profissional das mulheres na ciência e na tecnologia, com o objetivo de abrir caminhos para que mais mulheres possam contribuir significativamente nesses campos.

Os interessados podem encontrar as informações detalhadas dos editais no portal oficial goias.gov.br/fapeg/categoria/editais, com prazo final para submissão de projetos até 29 de março, através da plataforma sparkx.fapeg.go.gov.br. Marcos Arriel, presidente da Fapeg, ressaltou a meta de fortalecer a presença feminina no ecossistema de ciência, tecnologia e inovação do estado, bem como aumentar a visibilidade de mulheres em grupos de pesquisa marginalizados.

O primeiro edital, identificado como 07/2024, disponibiliza R$ 1,2 milhão para financiar até 17 projetos de pesquisa científica e tecnológica liderados por mulheres, com um auxílio de até R$ 100 mil por projeto. O segundo edital, 08/2024, destina R$ 800 mil para apoiar até 11 projetos de extensão, também liderados por mulheres, nas áreas destacadas.

Além disso, os fundos podem cobrir bolsas de iniciação científica para estudantes de graduação e bolsas de iniciação científica júnior para alunos do ensino fundamental, médio e técnico, com duração de até 24 meses. O objetivo principal é promover a atração e a retenção de jovens estudantes femininas nessas áreas de conhecimento, contribuindo para uma maior diversidade no campo da ciência e tecnologia.

O programa Goianas na Ciência e Inovação, alinhado com os objetivos da Organização das Nações Unidas (ONU) para a igualdade de gênero na ciência, reflete o compromisso do governo com a promoção da participação feminina na pesquisa e inovação. A iniciativa foi desenvolvida após consultas com acadêmicas e pesquisadoras, resultando em políticas públicas inovadoras para ampliar a presença feminina na ciência e tecnologia.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo