Prazo de entrega de documentos dos beneficiários de Aparecida de Goiânia aprovados do programa “Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social” termina dia 17 de fevereiro

Avalie o Post post

O Governo de Goiás, através da Agência Goiana de Habitação (Agehab) e da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), está chamando 2.543 famílias residentes em Aparecida de Goiânia para providenciarem a entrega dos documentos necessários para participação no Programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social. Os documentos podem ser enviados de forma online através de um link disponível no site www.goias.gov.br/agehab ou pessoalmente nos postos Vapt Vupt do Buriti Shopping ou Garavelo, localizados em Aparecida. Para garantir o benefício, os beneficiários aprovados devem apresentar a documentação exigida pelo edital até o prazo final de 17 de fevereiro (17/02).

Este período é crucial para que as famílias comprovem que realmente se encaixam nas condições socioeconômicas declaradas durante a inscrição. O presidente da Agehab, Alexandre Baldy, destaca a importância de que as famílias estejam atentas ao prazo e cumpram a lista de documentos estabelecida no edital para não perderem a oportunidade de se tornarem beneficiárias efetivas do programa. Uma vez que os dados sejam confirmados, as famílias estarão aptas a receber um benefício mensal de R$ 350 durante um período de 18 meses.

Até o momento, mais de 47 mil famílias em todo o Estado já foram atendidas pelo Programa Aluguel Social. O secretário da Infraestrutura, Pedro Sales, destaca que o programa foi criado para auxiliar aqueles que enfrentam dificuldades financeiras. “O governador Ronaldo Caiado agiu rapidamente, e o programa provou ser um grande sucesso ao proporcionar assistência mensal àqueles que mais necessitam para manter suas moradias”, enfatiza o secretário.

Podem participar do Programa Aluguel Social as famílias em situação de vulnerabilidade social e superendividamento, que possuam inscrição atualizada no Cadastro Único do governo federal e não tenham moradia própria, além de residirem na cidade onde se inscreveram por no mínimo três anos. O programa tem a capacidade de atender simultaneamente cerca de 40 mil famílias e já se estendeu a 84 municípios diferentes em Goiás para o público em geral, além de abranger 133 municípios com um edital específico voltado para mulheres vítimas de violência doméstica.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo