Jornal Folha de Goiás – Prefeitura do Rio de Janeiro publica edital para compra de ônibus novos do BRT

A previsão é que a aquisição ocorra no segundo semestre

O edital de licitação para a compra de novos ônibus para do sistema BRT da cidade do Rio de Janeiro foi publicado hoje (14) no Diário Oficial do Município pela Secretaria Municipal de Transportes (SMTR). A previsão é de que com a aquisição, que faz parte do projeto de requalificação de todo este serviço, a partir do segundo semestre comece a substituição gradual da frota antiga para atingir a expansão do sistema até 2023.

Atualmente os usuários do Transporte Rápido por Ônibus, o BRT na sigla em inglês, enfrentam problemas com a lotação acima da capacidade e falta de ônibus em diversas linhas que atendem bairros das zonas Oeste e Norte da capital. Com a compra dos novos veículos, a intenção é aumentar a qualidade no serviço prestado e reduzir os intervalos de circulação, uma vez que haverá maior oferta de ônibus.

A publicação desta segunda-feira é referente à primeira das duas licitações que serão realizadas pela Prefeitura do Rio. O recebimento de propostas desta primeira etapa, que prevê a compra de 307 veículos articulados, de 18, 21 e 23 metros, está programado para março. Os veículos terão que ser entregues a partir de outubro deste ano. A segunda fase da licitação, vai ocorrer no segundo semestre deste ano e a previsão é a compra de 250 veículos, com entrega para o segundo semestre de 2023. Neste caso, são de modelos básicos e de 21 metros. Ao todo, as duas etapas de licitação preveem a aquisição de 557 ônibus.

Mudanças

Os ônibus que serão adquiridos virão com alterações, comparados com os que circulam atualmente. De acordo com a SMTR, na busca de melhor qualidade do serviço, os novos veículos do Sistema BRT “terão portas mais robustas e resistentes e cabine de segregação do condutor, para garantir a segurança do funcionário, seguindo práticas já existentes em outras cidades do mundo e proporcionando mais segurança às viagens”.

Com o apoio do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Rio de Janeiro (COMDEF-RIO), a SMTR considerou diferentes formas de ampliar a acessibilidade dos usuários, como destinar mais um espaço de cadeirante nos veículos articulados. “Todos os ônibus ainda contarão com equipamentos e sistemas embarcados como telemetria, GPS e videomonitoramento, que permitirão mais segurança, melhor informação aos usuários e melhor gestão da frota”, completou a secretaria.

Operação

Além da licitação para a compra dos ônibus, a SMTR vai publicar, em março, o edital de licitação para a concessão da operação do BRT. A entrega das propostas está prevista para maio. Quem vencer será responsável pela circulação dos ônibus nos corredores, pela manutenção dos veículos e pela gestão das garagens. Enquanto o vencedor não assumir a operação, a Prefeitura do Rio continuará à frente dos serviços do BRT, por meio da empresa pública Mobi Rio.

A secretaria informou que durante uma audiência pública virtual marcada para a próxima sexta-feira (18), das 11h às 13h, serão apresentadas as condições técnicas que vão orientar o processo de licitação. Os interessados em participar podem se inscrever no site da SMTR.

Conforme a pasta, o novo formato da concorrência, que separa a compra e a operação dos veículos, “já foi testado com sucesso em outras cidades do mundo e possibilitará o aperfeiçoamento do serviço, com maior controle pelo poder público, redução dos riscos de descontinuidade e mais flexibilidade em relação à disponibilidade da frota”.

Para a secretária municipal de Transportes, Maína Celidonio, o processo representa uma mudança no transporte público da capital. “As duas licitações representam um marco na modernização do BRT e na transformação do sistema de transporte público coletivo da cidade do Rio de Janeiro”, explicou.

Mostre mais

# EBC

EBC. Os artigos são de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do veículo.

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido!