ANÚNCIO

Aumento do custo da cesta básica atinge 14 capitais brasileiras em fevereiro

No último mês de fevereiro, houve um aumento significativo no custo da cesta básica em 14 das 17 capitais brasileiras analisadas pela Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, conduzida mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Apenas três capitais escaparam desse cenário de elevação de preços: Florianópolis (-2,12%), Goiânia (-0,41%) e Brasília (-0,08%). Em contrapartida, os maiores aumentos foram observados no Rio de Janeiro (5,18%), São Paulo (1,89%) e Salvador (1,86%).

Os produtos que mais contribuíram para esse aumento foram o feijão, a banana, o arroz, a manteiga e o pão francês. O feijão, por exemplo, registrou aumento em todas as capitais analisadas pelo Dieese. Já a banana apresentou aumento em 16 das 17 capitais, variando entre 2,62% (em Belém) e 19,83% (em Belo Horizonte) em comparação com janeiro.

Comparando os dados anuais, 12 capitais registraram aumento nos preços, variando entre 0,32% (em Belém) e 11,64% (no Rio de Janeiro). Por outro lado, Recife (-7,79%) e Natal (-7,48%) apresentaram as maiores quedas.

No Rio de Janeiro, a cesta básica atingiu o valor médio mais alto do país em fevereiro, custando cerca de R$ 832,80. Em seguida, aparecem São Paulo (R$ 808,38), Porto Alegre (R$ 796,81) e Florianópolis (R$ 783,36). Já nas capitais do Norte e Nordeste, onde a composição da cesta é diferente, os valores mais baixos foram encontrados em Aracaju (R$ 534,40), Recife (R$ 559,68) e João Pessoa (R$ 564,50).

Considerando a determinação constitucional de que o salário mínimo deve suprir as despesas básicas de um trabalhador e sua família, incluindo alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o Dieese estimou que, com base no valor da cesta mais cara em dezembro (no Rio de Janeiro), o valor ideal deveria ser de R$ 6.996,36 em fevereiro, o que representa 4,95 vezes o valor do salário mínimo atual de R$ 1.412,00.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo