Avanço de 46% nos transplantes de órgãos e tecidos em Goiás

Avalie o Post post

No ano passado, mais de 830 procedimentos de transplantes de órgãos e tecidos foram realizados em Goiás, representando um aumento significativo de 46,9% em comparação com os procedimentos de 2022, de acordo com dados fornecidos pela Gerência de Transplantes da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO). Além disso, o levantamento revela que em 2023 houve 113 doadores de órgãos, um aumento notável de 39,5% em relação ao ano anterior, superando o recorde anterior de 2018, que registrava 89 doadores. O número de doadores de tecido ocular também subiu para 443, representando um aumento de 51,2%.

O destaque vai para o transplante de córneas, que cresceu impressionantes 55,6%, passando de 399 em 2022 para 621 em 2023. Além disso, foram registrados 37 transplantes de medula óssea (um aumento de 37%), 153 transplantes de rins (um aumento de 35,4%) e 9 transplantes de fígado (um aumento de 28,5%) no último ano.

Esse aumento notável não apenas reflete a disposição da população em doar órgãos de entes falecidos, mas também destaca a capacidade das unidades hospitalares públicas, particulares e conveniadas em realizar esses procedimentos. Surpreendentemente, 90% dos transplantes renais foram conduzidos no Hospital Estadual Dr. Alberto Rassi (HGG), uma referência no estado para esse tipo de intervenção.

Katiúscia Freitas, gerente de Transplantes da SES-GO, atribui o aumento no número de doadores em 2023 aos esforços de formação e capacitação de profissionais de saúde, bem como à conscientização da população sobre a importância da doação para melhorar a saúde e a qualidade de vida de milhares de pacientes. “As equipes da gerência trabalham incansavelmente para acolher, informar e esclarecer os familiares sobre a doação de órgãos”, ressaltou.

No entanto, mesmo com esses avanços, ainda existe uma alta taxa de recusa por parte das famílias, que chega a 61,6% em Goiás. Katiúscia Freitas destaca a importância de as pessoas expressarem em vida o desejo de serem doadoras de órgãos aos seus familiares. “É muito importante esse gesto de solidariedade das famílias que, mesmo enfrentando a dor da perda de um ente querido, optam por transformar a vida daqueles que enfrentam a angústia de aguardar por um transplante.”

Atualmente, em Goiás, 2.105 pessoas estão na lista de espera do Sistema Nacional de Transplantes, sendo que 502 delas aguardam por um transplante de rim, 15 necessitam de um transplante de fígado e 1.588 esperam por um transplante de córnea. Os números indicam a urgência contínua de expandir os esforços para aumentar o número de doadores e salvar mais vidas por meio da doação de órgãos e tecidos.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo