Goiás Implementa Nova Política de Saúde para Urgência e Emergência: Regionalização e Eficiência são Prioridades

Avalie o Post post

Na busca por uma saúde pública mais eficaz e acessível, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) deu um passo significativo ao estabelecer, em acordo com os municípios na última sexta-feira (22/03), uma política estadual de urgência e emergência. Esta iniciativa visa consolidar a regionalização da saúde em todo o estado de Goiás.

Uma das principais diretrizes dessa medida é a adoção da Atenção Primária de Saúde como ponto de partida para o atendimento nas unidades hospitalares, definindo suas localizações com base no tamanho e necessidades específicas de cada município. Além disso, o gerenciamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) será realizado por consórcios intermunicipais macrorregionalizados.

Todo esse processo será rigorosamente supervisionado pela SES, por meio do comitê gestor macrorregional da Rede de Urgência e Emergência (RUE).

Rasível Santos, Secretário Estadual da Saúde, expressou sua confiança nos benefícios que essa nova política trará, afirmando: “A implantação dessa medida é um marco histórico que atende ao pedido do governador, levando a regionalização a toda a população de Goiás. Vamos trabalhar para garantir que nenhum goiano esteja a mais de uma hora de um atendimento pré-hospitalar, seja ele fixo ou móvel, em todo o estado.”

Fortalecendo a Rede de Urgência e Emergência

O objetivo principal dessa medida é reduzir ao máximo o tempo de resposta no atendimento à população. Loreta Marinho Queiroz Costa, gerente de Redes de Atenção da SES, explica que essa decisão irá efetivar os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), baseando-se na regionalização da saúde e iniciando pela atenção primária, que representa o primeiro acesso do paciente ao sistema de saúde.

Além disso, foi estabelecida uma tipologia hospitalar e uma linguagem padronizada para o sistema, assim como foram delineadas as linhas de cuidado para o trauma, acidente vascular cerebral (AVC), infarto e sepse. A Rede de Urgência e Emergência será dotada de um novo modelo de governança, com a implementação de comitês gestores macrorregionais.

Investimentos Adicionais

A medida, aprovada na terceira reunião do ano da Comissão Intergestores Bipartite, foi recebida com entusiasmo pela presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado de Goiás (Cosems), Patrícia Palmeira de Brito Fleury, que a descreve como uma proposta inovadora para a reorganização dos serviços de saúde.

Patrícia Fleury ressalta também o compromisso financeiro do Estado para com os municípios, visando o atendimento de populações específicas e o aumento de 50% no financiamento por habitante para a aquisição de medicamentos, fortalecendo assim a assistência farmacêutica em todo o estado.

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo