Goiás registra o maior superávit na balança comercial em 26 Anos

5/5 - (2 votes)

No ano de 2023, a balança comercial do estado de Goiás alcançou um feito notável ao registrar o maior superávit dos últimos 26 anos, marcando um ponto alto em sua trajetória econômica. Os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), minuciosamente analisados pelo respeitado Instituto Mauro Borges (IMB), vinculado à Secretaria-Geral de Governo (SGG), revelam um panorama extremamente positivo para a economia goiana.

Goiás destacou-se no cenário nacional ao exportar a impressionante cifra de US$13,846 bilhões em produtos, enquanto suas importações totalizaram US$4,883 bilhões. O resultado desse equilíbrio comercial foi um superávit de US$8,96 bilhões, representando um incremento notável de 6,7% em relação ao ano anterior.

O estado não apenas quebrou recordes de saldo positivo, mas também alcançou um marco histórico em termos de volume de exportações, enviando 22 milhões de toneladas de produtos ao mercado internacional. Esse feito notável foi impulsionado pelo desempenho excepcional do setor de agronegócio, beneficiado por uma safra recorde de cereais, oleaginosas e leguminosas, totalizando cerca de 32,6 milhões de toneladas.

Entre os produtos mais destacados nas exportações goianas estão a soja, que lidera o ranking, seguida por carne e minérios. O agronegócio assumiu um papel central na balança comercial do estado, registrando o maior superávit desde 1997, com um total de US$10,85 bilhões. Além disso, o setor alcançou um valor inédito de US$11,99 bilhões em suas exportações e um volume recorde de 21,6 milhões de toneladas enviadas para o mercado internacional. O secretário-geral de Governo de Goiás, Adriano da Rocha Lima, comemora esses números como um indicativo positivo das políticas econômicas adotadas.

O presidente do IMB, Erik Figueiredo, enfatiza que o desempenho histórico das exportações goianas é um reflexo da economia robusta do estado e ressalta que essa conquista é ainda mais relevante quando consideramos o contexto internacional, incluindo o período conhecido como boom das commodities entre 2000 e 2010. Goiás continua acumulando recordes em todas as dimensões macroeconômicas.

No que diz respeito às importações, o valor de US$4,883 bilhões em 2023 é o terceiro melhor resultado desde 1997, ficando atrás apenas dos anos de 2022 e 2021. Em termos de volume, essas importações representam a quarta maior marca na série histórica do estado.

Os produtos farmacêuticos lideram a lista de importações, seguidos de perto pelos adubos (fertilizantes) e veículos. Destaca-se o crescimento significativo no segmento de produtos farmacêuticos (33,9%) e a influência dos fertilizantes (17,9%) no cenário das importações, juntos representando 51,8% do valor total importado por Goiás.

Os produtos farmacêuticos experimentaram um crescimento notável de 30,1% no valor importado, enquanto os fertilizantes enfrentaram uma queda de 56,2% no valor e 10% no volume importado. Essas variações estão diretamente ligadas a eventos internacionais recentes, principalmente os desdobramentos na guerra entre a Rússia e a Ucrânia, além das flutuações nos preços das commodities.

Mostre mais

# Gil Campos

Gil Campos é jornalista, publicitário e fundador/diretor do Jornal Folha de Goiás, Jornal Opinião Goiás e Agência Ideia Goiás. Fale com Gil Campos Whatsapp (62) 99822-8647 [email protected] [email protected] [email protected]

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo