ANÚNCIO

Jornal Folha de Goiás – Seduc garante transporte escolar para estudantes de zonas rurais do estado

Para garantir que nenhuma criança ou adolescente fique fora da escola, o Governo do Goiás investe no programa Transporte Escolar. Iniciativa que garante a milhares de alunos meio seguro para ir e voltar da instituição de ensino.

Só neste primeiro semestre de 2023, foram entregues 95 novos ônibus a 89 municípios goianos pela Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc), com investimento de R$ 30 milhões no programa Transporte Escolar. O recurso é de emendas parlamentares da Bancada Federal, com contrapartida do Governo de Goiás.

Transporte escolar é prioridade e os investimentos que fazemos beneficiam nossos alunos das nossas escolas estaduais e também das municipais. Isso faz os recursos valerem duplamente”, afirma o governador Ronaldo Caiado.

TRANSPORTE ESCOLAR

De 2019 até agora, o investimento supera os R$ 695 milhões. Em 2022, o programa foi reajustado em 40% nos repasses às prefeituras. A gestão do atual também quitou dívidas deixadas por antigas administrações no valor de R$ 72 milhões.

O Sistema Transcolar Rural é uma ferramenta do Governo de Goiás desenvolvida em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Funciona a partir da tecnologia de Georreferenciamento dos alunos, visando possibilitar a otimização das rotas e dos custos com o Transporte Escolar.

COLETA DE DADOS

Integrado ao Sistema de Gestão Escolar (SIGE), o Transcolar Rural captura todas as informações dos estudantes das redes estadual e municipais de ensino que utilizam as vans ou ônibus escolares.

A partir desses dados, o sistema gera relatórios que possibilitam um melhor controle das rotas e dos custos, bem como um maior controle e segurança aos usuários do serviço.

Neste ano de 2023, foram investidos cerca de R$ 1,5 milhão no sistema para atender os 246 municípios do estado.

Segundo o gerente do programa Edson Jácomo, a Seduc oferece cursos de capacitação para os profissionais dos municípios e disponibiliza todos os equipamentos necessários para realizar o processo de georreferenciamento dos alunos. Até o momento, 150 municípios aderiram ao uso regular do Sistema.

Jácomo afirma que partir do momento em que o sistema de rastreamento está em funcionamento, consegue-se otimizar a proteção e segurança dos estudantes.

É ainda mais fácil a fiscalização, por exemplo, da quantidade de alunos transportados diariamente, de cada escola, de cada munícipio”, afirma.

RASTREAMNENTO

Uma parceria com a Equatorial Goiás, permite o rastreamento do aluno por meio do comprovante de endereço, pelo poste de iluminação pública mais próximo de sua casa.

Moradora da zona rural de Orizona, Ana Luísa dos Santos Gonçalves, de 16 anos, está na 1ª série do Ensino Médio no Cepi Mabeve. A estudante mora a 11km de distância da escola.

Facilita muito a minha ida a escola. Sempre chego no horário e consigo seguir uma rotina, devido o transporte passar sempre num horário específico e me deixar em casa também”, conta a adolescente que utiliza o transporte escolar há 11 anos.

Para Camila Dias, mãe do estudante Gabriel Aparecido de Melo Dias, de Piracanjuba, ir e voltar de van escolar viabiliza o contato do filho com a família.

O transporte facilita no convívio comigo e com o irmão. Se ficasse na cidade, nós iríamos nos ver uma vez por semana ou passar semana ser nos ver”, conta a mãe. O estudante Gabriel, de 15 anos, também mora em uma fazenda distante 16 km da zona urbana. Ele estuda no Cepi Ruy Brasil Cavalcante e está n 1ª série do Ensino Médio.

 

 

 

 

Fonte: Governo do Estado de Goiás.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo