ANÚNCIO

Pix se Consolida como o Principal Método de Pagamento no Brasil em 2023

No ano de 2023, os brasileiros optaram pelo Pix como o principal meio de pagamento do país, realizando quase 42 bilhões de transações, marcando um impressionante crescimento de 75% em relação ao ano anterior, de acordo com dados divulgados pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), com base em levantamentos do Banco Central (BC) e da Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços (Abecs).

Os números revelam uma mudança significativa nos hábitos de consumo, com o Pix ultrapassando todas as outras formas de pagamento, incluindo cartões de crédito e débito, boletos, Transferência Eletrônica Disponível (TED), Documento de Crédito (DOC), cheques e TEC, que, juntas, totalizaram aproximadamente 39,4 bilhões de operações.

Essa preferência pelo Pix é evidenciada especialmente em transações de menor valor, com o valor médio das transações atingindo R$ 420 no ano passado.

Em termos de volume financeiro, as transferências via Pix totalizaram impressionantes R$ 17,2 trilhões em 2023, ficando logo abaixo das transferências via TED, que alcançaram R$ 40,6 trilhões. No entanto, a TED ainda é a escolha preferida para transferências de valores maiores entre contas bancárias, com um tíquete médio de R$ 46 mil em 2023, embora demore até uma hora para serem compensadas na conta do destinatário.

Comparando com 2022, as transferências via TED diminuíram 0,2%, enquanto as transações via Pix cresceram impressionantes 58%, passando de R$ 10,9 trilhões em 2022 para R$ 17,2 trilhões em 2023.

Após o Pix, os cartões de crédito (com 17,8 bilhões de transações) e de débito (com 16,3 bilhões) foram os meios de pagamento mais populares entre os brasileiros, seguidos por boletos (com 4,2 bilhões) e TED (com 892 milhões).

Em termos de valores transacionados, após TED e Pix, os boletos lideraram com R$ 5,7 trilhões, seguidos pelos cartões de crédito (R$ 2,4 trilhões) e débito (R$ 1 trilhão).

O Pix, criado pelo Banco Central e lançado oficialmente em novembro de 2020, demonstrou sua eficácia ao incluir 71,5 milhões de usuários no sistema financeiro, conforme dados do BC. Walter Faria, diretor adjunto de Serviços da Febraban, destacou as vantagens desse sistema de pagamento instantâneo, afirmando que o Pix não só reduz a necessidade de uso de dinheiro em espécie em transações comerciais, mas também impulsiona a bancarização no país, trazendo novos clientes para o sistema financeiro.

O Pix está disponível para pessoas físicas, jurídicas e governos que possuam conta-corrente, conta-poupança ou conta de pagamento pré-paga em uma das mais de 800 instituições aprovadas pelo Banco Central. Suas características incluem operação gratuita, transações concluídas em poucos segundos e recursos disponíveis para o recebedor em tempo real, além da conveniência de funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana, incluindo feriados e fins de semana.

Avalie o Post post

Mostre mais

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo